Mau Timing Para Um Bloco à Deriva

Não deixa de ser no mínimo irónico que esta crise do Bloco de Esquerda surja precisamente na altura em que o povo precisa dele como nunca precisou: O Bloco de Esquerda devia estar neste momento organizado para servir de resistência à ofensiva neoliberal que se avizinha; para organizar manifestaçōes, desancar o governo nos debates mensais. Acima de tudo, para apresentar propostas mais imaginativas que as do governo e que as do próprio PCP (Hilda Figueiredo falava hoje como se estivesse nos anos 50).

Ver e ouvir vozes fortemente contestatárias do governo Sócrates ocupadas com os dramas da “não renovação” do partido é preocupante e é um bom indício dos tempos que se avizinham: estando o Bloco à deriva resta o PCP para defender o que restar do Estado Social, já que não me parece que o PS vá constituir grande oposição, pelo menos para já.

O Bloco sempre foi um partido que, apesar de não apelar às massas, desempenhava um importante papel, precisamente por não se “alinhar”. Como bem já perceberam todos, o apoio á candidatura de Alegre foi o princípio… daquilo que esperamos que não seja o fim.

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

3 respostas a Mau Timing Para Um Bloco à Deriva

  1. Era uma morte mais que anunciada. Esgotam-se os temas fracturantes na sociedade portuguesa, há que começar a batalhar na Economia. Louçã pode ser um bom economista mas é um péssimo político. O Bloco (pela quantidade de partidos que o formaram) é um poço de quezílias internas. Nos debates para as legislativas, gostei imenso da pergunta que o Jerónimo fez ao Louçã no debate entre os dois partidos: “o seu partido é um partido político, é um movimento, é um partido-movimento ou um ajuntamento de movimentos?” – disse na altura Jerónimo. Arriscaria-me a ir mais longe: será o Bloco um partido com uma ideologia fixa, sem ideologia ou com várias ideologias rotativas. Uns são Marxistas, outros são Trotskistas, outros Maoístas, outros não sabem bem o que é uma ideologia e outros são anarquistas e outros só querem manifestações e vinho tinto.

  2. O BE assim como Portugal precisa de uma grande reestruturação, mas parece que a personalidade dos portugueses não é dada a mudanças, é mais deixa andar…. até ao precipício.

  3. Louçãmente balouçando/entre a Direita e a Esquerda/êles vão escaqueirando/e o que vai restar é cacaria.Obs:A rima deixo eu à vontade do leitor.
    Post scriptum:E ao que afirma que Ilda Figueiredo fala como se estivesse nos anos 50,eu que sou um simples operário emigrante na Holanda desde 1964 e já velhote(87anos)direi que ela fala assim porque os Reaccionários que desgovernam Portugal pretendem exactamente regressar aos anos 50.E eu como operário emigrante deixo aqui o meu desabafo:
    A Pátria -Mãe p’ra mim madrasta/empurrou-me p’rà emigração/e maldita seja a Governação/que Portugal p’rà miséria arrasta.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s