Compreenda, Caro Eleitor

O Estado tem servido para pagar:

Ordenados da função pública, subsídios de desemprego, subsídios de férias, pensões por invalidez, pensões de reforma, cuidados de saúde, educação, bens (verdadeiramente) públicos, estradas, transportes, comunicações, cultura. (…)

Por outro lado, tem servido também para pagar:

Ordenados milionários a altos quadros do Estado (Segurança Social incluída),  prémios de gestão nas empresas públicas sem resultados comprovados, obras faraónicas negociadas com empresas de amigalhaços (amigalhaços que também têm bancos para salvar), autênticas vidas de marajás a deputados e membros do governo, frotas automóveis, viagens, decorações, recepções, banquetes, fundações, rotundas e fontes luminosas (…)

O PEC IV não “foi suficientemente longe”. É que não conseguiu acabar definitivamente com as primeiras.

 

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Uma resposta a Compreenda, Caro Eleitor

  1. cabeza diz:

    na mouche

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s