Petição pela qualidade na Escola Pública

Petição “Pela redução do número máximo de alunos e alunas por turma e por professor(a)”

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

3 respostas a Petição pela qualidade na Escola Pública

  1. paulo pereira diz:

    Quando eu andava na escola (1973-1985) as turmas tinham entre 25 e 30 alunos (e ás vezes um pouco mais) e penso que pertenço a uma geração onde, quem queria, se aprendia e se era ensinado. Não é o número de alunos por turma o problema da educação em Portugal. O problema: incompetência da classe dirigente que define as politicas educativas; a incompetência de uma boa parte dos professores e a falta de competência da maioria deles; a desonestidade dos sindicatos dos professores que defendem interesses proprios e a incompetência da maioria dos que representam; a demissão das responsabilidades dos pais.
    Fica claro porque não assino a petição

  2. RJ diz:

    É apenas uma das medidas para se melhorar a qualidade do ensino. E uma medida que ficará cara. Há coisas mais prioritárias, como a mudança de políticas educativas (nomeadamente no que toca à disciplina e chumbos) e talvez a criação de uma ordem profissional dos professores que regulamente o sector. Quanto aos sindicatos, creio que a qualidade do ensino merecia tanto ou mais empenho da sua parte quanto as reivindicações salariais e outros direitos/deveres.

  3. João Torgal diz:

    Concordo com todas as razões / medidas que apresentaram. Mas continuo a considerar que a diminuição do número de alunos por turma é uma medida essencial. Cada vez mais se fala no plano teórico, na forma de chavão, do ensino individualizado. Ora este é manifestamente impossível em turmas com 20 e tal alunos. No caso da Matemática, como é possível eu acompanhar de forma conveniente tantos alunos, quando há dificuldades de raciocínio muito diferenciadas e até quando alguns são NEE’s (Alunos com Necessidades Educativas Especiais)?
    No caso da minha disciplina, até vou mais longe. Defendo, por ser uma disciplina com uma forte componente prática e tal como acontece com Ciências e Físico-Química, que haja um desdobramento da turma. Ou seja que, pelo menos numa aula da semana, haja uma separação dos alunos em dois grupos, proporcionando muito melhores condições de aprendizagem. Quanto à questão do custo, eliminando a disciplina de Matemática Elementar (não é desprezível, serve para consolidar conhecimentos, mas seria uma substituição proveitosa), seria apenas um tempo a mais por turma para cada professor, pelo que seria um gasto suplementar, mas não muito avultado. Mas, claro, teria de haver verdadeira vontade de melhorar o ensino e investir seriamente na educação. E não de enveredar pelo caminho mais simples do facilitismo e da pressão sobre os professores para contribuírem artificialmente para o “sucesso”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s