A incompetência da FENPPROF no processo negocial…

Por muito que me custe, tenho de concordar com uma boa parte do conteúdo deste texto

       “Para quando o sindicato dos sindicalistas” 

Apesar da mais que questionável assinatura do memorando de entendimento com Maria de Lurdes Rodrigues e das suas posições demasiado corporativistas, decidi este ano (primeiro ano de serviço) sindicalizar-me na FENPROF, pelo respeito e pela noção histórica que tenho do papel do sindicato nas reivindicações dos professores e na sua mobilização (muitas vezes, perante uma classe conformada e pouco dinâmica)

No entanto, depois de mais um entendimento amistoso precipitado (mais do que o acto em si, a forma como foi concretizado – parece que não aprenderam nada com os erros do passado, se é que tinha intenção efectiva de o fazer), começo a ficar com a ideia que somos apenas marionetes de um sindicato, que mais do que nos mobilizar para a defesa das nossas causas, nos manipula para defender os seus interesses.

Para além de ameaçar guerra contra o ministério (com quem travaram uma amizade tão dedicada nos últimos meses) e denunciar a sua falta de palavra, o mínimo que a FENPROF deveria ter feito era deixar de olhar para o seu umbigo e assumir a sua mea culpa, a sua incompetência e o facto de, mais uma vez, ter atraiçoado a confiança dos professores. Não só não o fez, como continuou a defender os seus méritos na defesa dos professores e a disparar em várias direcções, nomeadamente daqueles (Movimentos de professores, blogues, etc)  que, do mesmo lado da trincheira, lhe apontam críticas justas e adequadas.

Espero sinceramente que a FENPROF deixe de ter esta posição arrogante e de superioridade e consiga inverter esta injustiça incrível da interferência da avaliação NESTE CONCURSO (em geral, sou a favor). Senao, como dizia um comentário da “Reb” a um post no Educar,  “Com que cara vão enfrentar os colegas contratados que ficaram prejudicados e se viram ultrapassados por outros que não ligaram nenhuma aos apelos para a luta??” Senão, deixarão de ser 60.000 sindicalizados para, pelo menos, passarem a ser 59.999. I’m out

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s