Balanço musical de 2009 (Parte 3)

Depois dos discos e das músicas, eis, completamente fora de tempo, a 3ª e última parte do balanço musical de 2009.

CONCERTOS:

1. Mogwai (Aula Magna, Lisboa)
2. Kimmo Pohjonnen (Festival MED Loulé)
3. Justin Adams & Juldeh Camara (Festival MED Loulé)
4. Franz Ferdinand (Festival Paredes de Coura)
5. Bassekou Kouyate & Ngoni Ba ( Festival Tom de Festa)
6. Mulatu Astatke & The Heliocentrics (LX Factory)
7. Hanggai (FMM Sines)
8. Dodos (Santiago Alquimista, Lisboa)
9. Kings of Convenience (Coliseu dos Recreios, Lisboa)
10. All-Star Project (Via Latina, Coimbra)

     (menções honrosas para Siba, Rokia Traore, Cyro Baptista, Oumou Sangare, Rodrigo Leão,…)

.

FABULOSOS ÁLBUNS DE 2008 QUE SÓ DESCOBRI EM 2009

Rocketothesky – Medea
Noiserv – One Hundred Miles From Thoughtlessness
Siba – Toda a Vez que eu Dou um Passo o Mundo sai do Lugar

Seun Kuti – Many Things
Deerhunter – Microcastle / Weird Era Continued

 

DISCOS ACLAMADOS DE 2009 QUE NÃO ME ENTUSIASMARAM MINIMAMENTE

Dirty Projectors – Bitter Orca
Fever Ray – Fever Ray
Neon Indian – Psychic Hearts

Dan Deacon – Bromst
Micachu & the Shapes – Jewellery


ALGUMAS SURPRESAS DO ANO

– Discos de estreia de Girls, Real Estate, XX, Bibio, Staff Benda Bilili, …
Antlers e Phoenix– já depois de alguns álbuns editados, atingiram em 2009 a aclamação da crítica e saltaram directamente para as listas de melhores discos do ano;
– Laia – impressionante como o post-rock e as linguagens tradicionais portuguesas podem combinar tão bem;
Hanggai – muito mais do que a imponência e o impacto das vozes tuva, surpreendeu em Sines a enorme noção de espectáculo deste grupo da Mongólia. Vibrante.
– Festival MED Loulé – grande festival, com alguns dos concertos do ano e com um enquadramento de espaço notável, ocupando maravilhosamente toda a zona histórica de Loulé

.
ALGUMAS CONFIRMAÇÕES DO ANO:

– depois de um óptimo disco de estreia (Fur and Gold de 2006), Bat For Lashes acabou com as dúvidas a propósito do seu enorme talento, no arrebatador e habitualmente difícil segundo trabalho discográfico;
– a inspiração e até o espírito de reinvenção dos Flaming Lips, com um disco tão difícil, como brutal;
– a abordagem menos experimental, mais pop e mais solarenga dos Animal Collective. Um álbum e um EP notáveis colocam-nos como uma das principais bandas de 2009;
Kimmo Pohjonnen e Dodos ao vivo – o primeiro mostra que consegue ser tão bom ou melhor na forma clássica e harmoniosamente orquestral do que numa perspectiva visceral; os segundos mostraram que, mesmo com um álbum menor, ainda mantém a cadência e a enorme frescura da primeira passagem por Portugal
FMM Sines – mesmo num ano musicalmente mais fraco, o FMM afirmou-se para mim como um espaço único de partilha e comunhão por via da música, sem conflitos e mantendo um ambiente familiar invejável para qualquer festival de dimensão média ou elevada;


ALGUMAS DECEPÇÕES DO ANO:

– os últimos discos dos Yeah Yeah Yeahs e Andrew Bird. Não sendo maus discos, esperava mais de gente que fez alguns dos álbuns mais marcantes da década
– os discos a solo de Julian Casablancas dos Strokes e de Paul Banks dos Interpol. Ora pejorativamente mais comerciais, ora uma recriação pobre do que já fizeram de tão bom nas suas bandas principais;
– as mortes de João Aguardela e de António Sérgio. Perdas irreparáveis nos domínios da criação musical e da divulgação radiofónica, partilhando o facto de não temerem o risco e o arrojo de pensarem diferente, sem barreiras ou complexos;
Toumani Diabaté ao vivo – com uma banda pouco coesa e com um entertainer mais que dispensável desapontou um pouco as minhas elevadas expectativas inicias. Valeram os temas a solo e um outro tema com a banda para que , ainda assim, a decepção tenha estado longe de ser total;
Massive Attack ao vivo – muito mais por culpa do espaço em que vi o concerto e do desinteresse de algum do público envolvente do que da banda e dos convidados musicais, certo é que não se concretizou a experiência de forte impacto sensorial  prevista anteriormente

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s