Duas coisas que dão que pensar

1. Sinal dos tempos. Um péssimo ministro (Manuel Pinho) sobreviveu a tudo. Caiu no fim porque ficou mal na fotografia.

.                                                    Daniel Oliveira

2. Sem um pingo de ironia vos digo: não me parece que a atitude de Pinho seja assim tão tão grave. No meio do circo que a Assembleia da República se tornou, com “muito bens” e aplausos forçadíssimos a tudo o que os companheiros ou camaradas de partido dizem e críticas igualmente forçadas a muitas das coisas que os adversários referem (quando estão atentos, às vezes nem isso), com gozos, sorrisos cínicos, discursos trauliteiros, faltas às discussões e às votações e mais um sem número de coisas que revelam sentido de estado abaixo de zero (basta ligar a televisão num debate parlamentar qualquer para ver um pouco de tudo isto), este é mais um exemplo da podridão que se tornou a casa da democracia portuguesa

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Uma resposta a Duas coisas que dão que pensar

  1. José Maria Pimentel diz:

    Como ja devias calcular, também n acho q tenha sido razão para ele se demitir. Tal como a anedota do Ministro do Cavaco n justificava mininamente a demissão do Ministro…

    Mas se queres q te diga, acho q o homem já se queria demitir e aproveitou para se divertir um bocado!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s