Mais um…

… tiro no pé de Manuela Ferreira Leite.

Defender autárquicas e legislativas em simultâneo é apenas e só uma demonstração de estupidez. O sector político passa a vida a defender a autonomia do poder autárquico e que este não se confunda, de modo algum, com o poder legislativo. E agora MFL defende que eleições tão importantes, com motivações tão diferentes, se realizem ao mesmo tempo, de forma a tornar todo o processo eleitoral (campanha, votação, balanço eleitoral…) um verdadeiro caos.

Percebe-se a motivação para esta opinião: pura e simplesmente aproveitar o domínio autárquico do PSD nos últimos anos para ganhar votos nas legislativas. Mas o facto de se perceber que é uma manobra de pura habilidade e táctica política para defender algo indefensável ao abrigo dos princípios do bom-senso, é mais um fortíssimo abalo na sua já mais que diminuta credibilidade.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

4 respostas a Mais um…

  1. Miguel Pessoa Vaz diz:

    É ridiculo. Aguardo com expectativa a decisão do Cavaco sobre a data das legislativas para ver se elas coincidem ou não com as autárquicas. Será que vai fazer o que a sua amiguinha quer, ou o que todos os outros partidos querem?

  2. Paulo Pereira diz:

    Se os eleitores não têm a capacidade de separar e distinguir mais que uma eleição onde têm oportunidade de votar, mesmo que seja no mesmo dia, então tens razão: vamos arranjar disponibilidade do “sector político” para que eles digam aos eleitores o que devem fazer em dias separados quando forem votar em autarcas que não são dos aparelhos partidários, nem caciques, nem corruptos, e, noutro dia, em oligarcas transvestidos em democratas tolerantes,que não representam grandes interesses nas obras publicas ou em grupos financeiros, que não são ditadores de esquerda com tiques democráticos, nem defensores dos trabalhadores que puxam pelos despedimentos para terem mais quem defender.
    Bom-senso é decidir se achamos que vivemos num país com pessoas capazes de tomar decisões conscientes, ponderadas e democráticas, sem serem influenciadas por propaganda,… mais que uma vez por dia, ou se não, ter a coragem de pensar que temos de mudar definitivamente de sistema e defender essa posição: mudar de vez o “sector político” oligarca.
    não é pela sra. dizer muitas asneiras que nunca tem razão

  3. João Torgal diz:

    Não tem, não pode ter razão.

    A questão não é tanto os eleitores confundirem as duas coisas (vamos acreditar que temos uma população responsável e consciente), é termos uma campanha em que se desvalorizam as questões autarquicas, não se discutem as questões nacionais pela complexidade de todo o sistema, não se discute nada.

    Exemplo: Em Coimbra o PSD e o PP vão a eleições coligados, mas isso não sucede a nível nacional. O que vai acontecer em termos eleitorais? O que vai estar a defender a caravana nacional do PSD quando passar por cá, as questões nacionais de fundo, com uma agenda própria, ou as ideias em comum com o PP na política para a cidade?

    Não faz sentido, nenhum mesmo.

  4. José Maria Pimentel diz:

    Não faz, evidentemente, sentido.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s