Os sacrifícios dos deputados

Depois de Almeida Santos ter vergonhosamente  proposto há uns meses que deviam acabar as votações à 6ª feira, seguramente para os “pobres” dos deputados poderem ir de fim-de-semana prolongado sempre que lhes apetecesse, eis que surge mais uma pérola.

O governo decide agora que se um deputado faltar por doença até uma semana, não precisa de um atestado médico. Basta dizer que esteve doente e está o assunto resolvido e as faltas justificadas. Numa legislatura em que se apertaram as regras a diversas classes profissionais, denegrindo falacionamente a sua imagem em certas circunstâncias,  medidas como esta são, no mínimo, revoltantes.

Mais incrível é que, perante isto, poucos foram os deputados a levantar a voz contra esta proposta. Porque será?

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s