As palavras do génio

O que mais desejei nos últimos dez anos foi fazer do escrito político uma arte. O meu ponto de partida é sempre a parcialidade, o sentido da injustiça. Quando começo a escrever um livro, a mim mesmo não digo: “Vou produzir uma obra de arte”. Escrevo-o porque existe uma determinada mentira que pretendo expor, um facto para o qual desejo chamar a atenção, consistindo o meu objectivo inicial em ser ouvido. Não poderia no entanto dedicar-me à tarefa de escrever um livro, ou até um longo artigo para uma revista, se ao mesmo tempo isso não fosse uma experiência estética.

George Orwell

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s