Se ao Menos Fosse um Tintol!

“A federação de natação dos Estados Unidos decidiu suspender por três meses o nadador Michael Phelps, recordista de medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim. A federação justifica a medida disciplinar com o facto de Phelps ter sido fotografado a consumir cannabis. O castigo inclui o corte de apoios financeiros pelo mesmo período. A multinacional Kellogg, por seu lado, informou que vai deixar de patrocinar o atleta…”

in Público

Conjugam-se aqui três problemas: o endeusamento do nadador , a hipocrisia gritante das pessoas e a lógica que subjaz normalmente aos patrocínios nestes casos (associar a marca x ou y a uma conduta de sucesso). Se Phelps tivesse sido apanhado a consumir umas cervejas numa discoteca (provavelmente mais danosos que a dose de cannabis que hipoteticamente possa ter consumido – embora isto seja especulação, claro) não havia problema nenhum (bem, nos EUA nunca se sabe…), era apenas um jovem a divertir-se.  Depois, nem sei o que me repugna mais: se a postura pedagógica  da cambada que o deixou de patrocinar por temer alguma diminuição nos lucros (e o resto é conversa) se a devassa horrenda que se faz sem pudor à vida privada de um desportista (devassa para a qual me custa contribuir, embora ache que qualquer acha que possa lançar o debate sobre este assunto deva ser aproveitada…).

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

6 respostas a Se ao Menos Fosse um Tintol!

  1. José Maria Pimentel diz:

    Isso é de uma imbecilidade tal que nem tenho palavras para descrever.

    Detesto moralismos! Então agora o homem não pode fumar uma ganza à vontade? Na minha opinião tem mau gosto, mas tem direito a tê-lo!

    P.S. isto não tira que ele possa ter obrigações profissionais que o obriguem a não consumir drogas (nem leves). Mas o moralismo não tem justificação!

  2. João Gil diz:

    Embora a justificação dada pela Federação resvale inevitavelmente para a lamechice americana a situação tem um pouco mais de susbtância. Esquecendo por um momento o palavreado parolo das “crianças desiludidas”, é importante notar que a marijuana é uma das substâncias proibidas pela World Anti-Doping Agency. Com aquela foto o Phelps auto-suspendeu-se de participar em competições nos próximos tempos mesmo sem o empurrão da Federação. Não… o homem não pode mesmo fumar uma ganza à vontade.

    Quanto aos patrocínios, cada um põe o dinheiro onde bem entende. Se a Kellogs acha que o Phelps deixou de ser um bom investimento está no seu direito terminar o contrato. Se o Phelps quiser ver o dinheiro de volta que comece a papar mais sementes pela manhã do que pela noite. Às vezes a vida tem assim destas escolhas simples.

  3. António P. Neto diz:

    Gil, acho que é óbvio que ninguém pôs em causa as responsabilidades do homem como desportista. Mantenho a posição que sempre tive relativamente a estes assuntos: ninguém se pode arrogar do direito de moralizar a vida de um desportista fora da “arena”. Se o Cristiano Ronaldo quer pagar por sexo e o Phelps fumar umas ganzas ninguém tem rigorosamente nada que questionar, comentar, divulgar… Se fosse o Papa a fazê-lo seria diferente, claro. O que aqui está em causa é obviamente a instrumentalização da vida privada de seres humanos para vender jornais. Muita liberdade para as empresas, nada contra, mas a dignidade e privacidade humanas não têm preço. Os jornais/ empresas não podem sob a vuluptuoso manto da liberdade de imprensa fazer de conta que são matérias de interesse público. Se esta censura não se pode fazer pelo Direito, pode e deve fazer-se pela moral.

  4. Pedro Gil diz:

    João..lamento dizer-te mas quando dizes “…com aquela foto o Phelps auto-suspendeu-se de participar em competições nos próximos tempos mesmo sem o empurrão da Federação…” devias ter investigado um bocadinho melhor. Os próprios responsáveis olímpicos dos Estados Unidos fizeram questão de esclarecer publicamente que fumar marijuana fora de competição NÃO é um assunto para as comissões anti-doping. Por isso, sim o rapaz pode fumar a sua ganza à vontade desde que não esteja em competição. Ora, neste momento o atleta não está em competição nem tem nenhuma prova agendada nos próximos tempos pelo que a questão que tu referes nem sequer se coloca. Aliás, o próprio Comité Olímpico Internacional aceitou de imediato as desculpas de Phelps.

    A única coisa que verdadeiramente existe (e que surpreendentemente ninguém referiu) é uma acusação criminal, uma vez que é ilegal no estado da Carolina do Sul consumir marijuana. Aliás, segundo o xerife “Este caso não é diferente de outros. Este até pode ser mais fácil, porque temos fotografias de alguém a usar drogas e uma confissão parcial.” Ou seja: deixem de parte os moralismos e a falsa questão de ele ser um desportista. O cidadão americano Phelps cometeu um delito e vai cumprir a sua pena (prisão até 30 dias ou multa de 570 dólares). Nada mais.

  5. João Gil diz:

    Eu investigo sempre… tu é que só lês de vez em quando. Se a cannabis é proibida num atleta em competição activa, a sua admissão de consumo é o equivalente a uma “auto-suspensão”. Foi o que escrevi lá em cima.

    António, tendo a concordar contigo num plano de princípio mas não sei se este caso será o ideal para esse ponto. Se um atleta de alta competição recebe apoios públicos – na forma de dinheiro, condições logísticas de treino, recursos humanos, etc – para que alcance para o seu país resultados positivos, não é exigível a esse atleta que corresponda a esse esforço público com um comportamento condizente com a prática desportiva? E que, de caminho, não incorra em ilícitos criminais? E, assumindo como razoável a exigência desse profissionalismo, o não-cumprimento desse compromisso, seja por parte do atleta ou das instituições, não é matéria de interesse público?

  6. Miguel Pessoa Vaz diz:

    João, é obvio que se ele não tem competição a questão do doping nem se coloca. E mesmo se tivesse, se ele passar nos testes anti-doping não há problema absolutamente nenhum.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s