E agora, não se queixam?

Sem Comentários

Sem Comentários

 

Toca ou não toca?

Toca ou não toca?

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

13 respostas a E agora, não se queixam?

  1. João Torgal diz:

    Uma verdadeira vergonha o que se passou hoje no Estádio da Luz. Já estou a imaginar o que vai suceder.

    – Pedro Henriques por ter anulado BEM um golo ao Benfica no jogo com o Nacional, esteve esta semana de castigo sem arbitrar. É para aprender que não se anulam golos ao Benfica

    – Paulo Baptista que deu a vitória ao Benfica com um golo em fora-de-jogo, não marcou um penalty descarado a favor do Braga e fez noutros lances uma arbitragem altamente tendenciosa, deve ser premiado com um bom jogo na próxima semana.

    O costume, portanto. Aproveitando o menor desempenho do Porto este ano, empurra-se o Benfica para o topo, como aconteceu em 2005 (garantidamente o campeonato mais vergonhoso dos últimos 15 anos). Vamos lá ver se chega…

  2. João Gil diz:

    Se calhar eles agora não se queixam pela mesma razão que te levou a não fazer um post sobre árbitros na jornada contra o Nacional…

  3. Miguel Pessoa Vaz diz:

    Em que há um corte com o braço do Miguel Vitor e o árbitro, acertadamente, marca falta?

    Pois é! Devia ter feito um post a elogiar o árbitro desse encontro, já que quando têm bons desempenhos acho que isso deve ser reconhecido!

  4. João Gil diz:

    Miguel…vai aí ao google, dá um giro pequeno por lá e encontra o vídeo do lance.
    Revê com atenção…
    No final, respiras fundo, voltas a ver o vídeo se quiseres, e regressas aqui para me dizeres que achas mesmo que o Miguel Vítor joga propositadamente a bola com o braço para a colocar no Cardozo.

  5. João Gil diz:

    De caminho, e se conseguires, explicas-me como é que uma decisão tão acertada, um desempenho assim tão bom, leva a que
    – as redacções de 3 jornais desportivos,
    – o painel de 4 ex-árbitros profissionais que um dos desportivos questiona,
    – um outro ex-árbitro internacional também num dos desportivos,
    – os 2 jornais generalistas que li no dia seguinte
    – as reportagens televisivas nos telejornais de todos os canais,
    – o observador da Liga enviado para avaliar a arbitragem,

    sejam unânimes a considerar que o golo é mal anulado?

    Todos malucos de certeza…

  6. António P. Neto diz:

    Diogo: Enganei-me na aprovação dos comentários. Segue aqui o que publicaste:

    Autor: Diogo Mariano

    Uma vergonha! Se não fosse este escandlo o meu Sporting já liderava isolado o campeonato. Afinal, seria justo visto que é, actualmente, a melhor e mais equilibrada equipa do campeonato…

  7. José Maria Pimentel diz:

    Equilibrada é…. 🙂

  8. Miguel Pessoa Vaz diz:

    Gil:

    Basicamente, não interessa NADA se a bola na mão do Miguel Vítor é propositada ou não. Se lhe bater e interferir de maneira decisiva no desenrolar da jogada deve se assinalada falta. Ponto final. Se não, se tivesses um jogador em cima da linha, e alguém chutasse e a bola lhe batesse “sem ser de propósito” na mão e com isso não fosse golo achas que não era penalti? Era casual? Ou seja, o propósito e intenção do Miguel Vítor não contam para nada.

    Sendo assim, convido todos a ver a imagem que acrescentei ao post e me diga se a bola bate ou não na mão do Miguel Vítor.

    P.S.- De facto, tens razão. O Sr. Pedro Henriques fez uma má arbitragem ao não assinalar um penalti nesse jogo a favor do Nacional. Tal como o Sr. Paulo Baptista, ontem não assinalou dois penáltis a favor do Braga, porque não quis. E tal como o Sr. Luís Reforço ontem fez vista grossa a duas penalidades a favor do Porto.

    Diogo:

    Não concordo que o Sporting seja a melhor equipa do campeonato. E o tempo vai me dar razão… 😛

  9. João Gil diz:

    Regulamento Imaginário Miguel Vaz:

    “não interessa NADA se a bola na mão do Miguel Vítor é propositada ou não… propósito e intenção do Miguel Vítor não contam para nada. ”

    Leis do Jogo (conforme constam do site da LPFP):
    “Um pontapé-livre directo será concedido à equipa adversária do jogador que…
    – tocar deliberadamente a bola com as mãos”

    Primeiro relembra-me o significado de deliberadamente e depois relembra-me por qual destes 2 regulamentos se rege a nossa Liga Sagres…

  10. José Maria Pimentel diz:

    o deliberadamente neste caso tem a ver com as mão estarem ou não “onde devem”…

  11. Diogo Mariano diz:

    É proprio dos benfiquistas taparem o sol com um peneira! João Gil, O Benfica só ganhou o jogo contra o braga por causa do arbitro. Em jogo corrido foram goleados. Além de não terem qualquer fio de jogo (quique é, de facto, assim tão bom ou é só aparência?) existem ali jogadores em que a vontade de jogar futebol (dita motivação) não abunda, sendo o Pablito o caso mais flagrante. Mas o Aimar foi uma contratação que nunca percebi e parece-me só mais uma prova da desorganização que é o Benfica de Luis Filipe Vieira. Deixa-me explicar. Contrataram Quique Flores, um treinador que desde sempre definiu o 4-4-2 classico como a tactica base para o Benfica deste ano. Ora, nesta tactica não cabe o chamado numero 10! Então porque raio é que o Rui Costa andou todo o mês de julho e parte do mês de Agosto a trazer o Aimar para Lisboa?

    Miguel, concordo se disseres que o Sporting não é a equipa mais espetacular do campeonato. Isso é uma coisa. Mas actualmente é a que apresente melhores argumentos para ser campeã. Vamos lá ver…

  12. João Gil diz:

    Mas eu sou o primeiro a concordar que o Benfica foi beneficiado com os erros de arbitragem do último jogo. Assim como foi prejudicado, por exemplo, nos jogos contra Nacional, Setúbal ou Leixoes e da mesma maneira que foi certamente beneficiado noutros encontros passados. O mesmo com o Porto e o Sporting, o Trofense ou a Académica. Deixo essas contabilidades para quem se interessar por isso.
    Acho é sempre piada aos posts do Miguel sobre árbitros e futebol. Não só pela ironia de virem de alguém que se assume adepto do Porto mas sobretudo porque são divertidos na sua previsibilidade temática. É sempre possível adivinhar quando vem aí post. És o nosso guarda Abel do wordpress, Miguel.

    P.S. Zé, como é óbvio, a movimentação dos braços serve de instrumento ao árbitro para avaliar se a intercepção é feita de forma deliberada ou não. Não sei se estou a perceber muito bem o sentido do teu raciocínio…

  13. Diogo Mariano diz:

    Também concordo contigo que os adeptos do Porto deveriam ser os ultimos a falar sempre que se fala de arbitros, não tivessem sido eles levados ao colo durante anos!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s