Rua, Jesualdo

Apesar da vitória (absolutamente furtuita e bafejada de sorte), fica mais uma exibição com 3 adjectivos: ridícula, vergonhosa e humilhante, numa equipa que não existe enquanto tal, ou seja, é cada um a jogar para si e a tentar resolver tudo. E de quem é a culpa principal, quando vemos uma equipa completamente desmembrada e que mais parece uma manta de retalhos?? Do treinador, pois claro. Ou do pseudo-treinador no nosso caso. Vamos mais uma vez ao seguinte exercício: contabilizar os erros descarados do treinador neste jogo:

     1. Mariano Gonzalez a titular: este facto fala por si, não é preciso mais argumentos. A única coisa a dizer mais são as palavras de Jesulado no final do jogo : “Mariano tinha uma missão a cumprir e fê-lo bem”. Conclusão: para o professor Jesualdo, o objectivo do Mariano era andar perdido dentro de campo, dado que foi o que aconteceu durante a primeira tarde.

     2. Sapunaru passou de lateral absoluto a não convocado neste jogo. Porquê?? Conclusão: quando precisou de meter um lateral, teve que colocar o Lino, cujas exibições têm sido, no mínimo, sofríveis.

     3. Estava-se mesmo a ver que, com a sucessão de amarelos no jogo e depois da expulsão do Caneira, o Pedro Emanuel a continuar a lateral esquerdo e já com um amarelo era bem provável que fosse expulso. Pois o professor ficou à espera que isso acontecesse em vez de o tirar ou passá-lo para central;

     4. Hulk, apesar do optimo golo que marcou, é um jogador que não passa a bola a ninguém, joga sozinho (acho que hoje nunca passou a bola), manda-se para o chão e reclama constantemente com os árbitros e até com os colegas (o Lisandro que o diga). Hoje culminou tudo isso com uma expulsão absurda e amadora, simulando descaradamente um penalty quando já tinha amarelo. Um treinador a sério chamava-lhe a atenção e tentava corrigir-lhe esses erros. De forma oposta,  o prof. Jesualdo reclama com o árbitro e chega à sala de imprensa dizendo que o Hulk tem aprendido muito e que tem melhorado de jogo para jogo. Sem comentários.

    5. O Porto faz uma exibição miserável e o treinador em vez de o assumir, como faz o Mourinho frequentemente, chaga à sala de imprensa todo gabarolas a dizer que o Porto mostrou que está bem vivo, que sabe reagir e etc. Conclusão: o próximo jogo vai ser igual ou pior, pois os jogadores não sentem necessidade de fazer melhor.

(…, haveria de certeza muito mais para contar)

Como tal, porque tenho saudades de ver um Porto à Porto, com garra, com sentido de colectivo e sem medo, é essencial despedir este tipo, que não percebe nada de futebol. Nos anos passados foi disfarçando com a estrutura do Co Adriaanse, com as ajudas do Azenha e, mesmo assim, sempre que inventava saía-se invariavelmente mal. Este ano, é o que se vê. Um treinador submisso, medroso e que inventa jogo após jogo, continuando a gozar com os adeptos.

P.S. 1: De saudar o regresso de Helton às grandes exibições. Um dos poucos jogadores do Porto que esteve em muito bom nível, embora de facto isto seja um problema muito mais de estrutura, de colectivo e de montagem da equipa, do que de exibições individuais.

P.S. 2: Por muito que o Paulo Bento e os sportinguistas reclamem, nós é que ainda fomos prejudicados. As expulsões foram todas justas e ficaram 2 penaltys claros por marcar a nosso favor e só um a favor do Sporting.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

2 respostas a Rua, Jesualdo

  1. Diogo diz:

    As expulsões foram todas justas?! Ahahahahah…. A expulsão do Caneira é justa? O facto de acreditares que aquilo é uma expulsão justa só pode ser explicado pelo vasto historial de corrupção que mina por completo a história do teu clube. Historial quase sem paralelo a nível mundial. Houve penaltys por marcar para cada lado!!! Mas será que não percebes que a chave do jogo é a expulsão do caneira? Até aí o Porto estava a ser banalizado e o Sporting só não matou o jogo por uma manifesta falta de sorte e por (muito!) mérito de Helton. Obviamente, que a partir da expulsão do caneira, central e voz respeitada pelo plantel, o Sporting perdeu gaz e o Porto cresceu! Estou convencidissimo que sem aquela habilidade do Paixão o Sporting tinha ganho o jogo, com maior ou menor facilidade. Mas enfim, é o futebol que temos!
    Cumprimentos…

    PS: e sim, o Jesualdo não é treinador para o Porto.

  2. Miguel Pessoa Vaz diz:

    Pois Diogo, esqueces-te de dizer que no lance da expulsão do Caneira, houve um penalti claro a favor do Porto. Cá para mim, um golo também é capaz de mudar o jogou…

    Além disso a expulsão é completamente justa. Um amarelo para cada um, sendo que o Caneira ainda deu com a bota na cara do Hulk. Se não tivesse sido um amarelo para cada um, o Hulk também não tinha sido expulso. Já para não falar na cotovelada para vermelho, que o Liedson deu aos 7 minutos sobre o Fucile. Se tivesse sido assinalado, secalhar nunca teriam ‘banalizado’ o Porto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s