União Para o Mediterrâneo – Parabéns Sarkozy

(e não União Mediterrânea, segundo a diplomacia francesa, para não criar “confusões” com a UE)

Sarkozy, o hiperactivo presidente francês, joga mais uma cartada na sua (já aqui referida) estratégia de afirmação pessoal e da UE (por esta ordem) como potência mundial num mundo, agora, cada vez mais tripartido (EUA, China, UE).

Porém, mais que a estratégia francesa, interessa analisar o projecto em relação à UE. E este é tão bom quanto difícil. Juntar na mesma sala líderes europeus, muçulmanos e judeus (e digo-o assim porque, mais que o continente, é, ainda, este o seu factor distintivo) é uma tarefa hercúlea e, certamente, de resultados incertos e demorados.

Acontece que os benefícios são muitos e apetecíveis. Desde os politicamente correctos ligados à interligação de culturas aos mais pragmáticos, são exemplos:

1. As migrações inter-europeias são – paradoxalmente – mais relevantes que as intra-europeias. E destas as provenientes do norte de África (rumo, principalmente, a França, pasme-se!) são talvez as mais importantes.

2. Numa altura em que se pode dizer que se os recursos fósseis não estão a escassear… disfarçam muito bem, a cooperação energética com esta zona do mundo torna-se particularmente benéfica, protagonizando mais uma desesperada tentativa europeia de escapar à dependência russa.  (curiosamente, é a Alemanha, grande parceira dos russos – para desespero da UE – que mais desmotivada se mostra em relação a este projecto)

3. Por fim, o verdadeiro motivo (e que, no fundo, resume os anteriores): O objectivo europeu de, qual cachorro, “marcar território”. No mundo globalizado de hoje, as três potências do futuro jogam todas as cartas e cada país/zona pode tornar-se um alvo apetecível. A bacia mediterrânica, pela proximidade geográfica e pelos recursos de que dispõe, é um alvo em relação ao qual a Europa pode crer ter melhor pontaria que os adversários. Resta ver se o braço não treme.

(4). Importa ainda dizer que este projecto pode (e, se calhar, nem os líderes europeus têm a certeza) ser a semente para futuros países aderirem à UE. Desde já, a Turquia, a cuja adesão Sarkozy sempre se opôs. Um teste positivo nestes termos poderá fazer milagres na visão europeia deste país. Os turcos parecem desgostar da ideia de um “caçar com gato”, mas é melhor que nada.

Advertisement
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

2 respostas a União Para o Mediterrâneo – Parabéns Sarkozy

  1. João Torgal diz:

    Nessa tua noção de Mundo tripartido, esqueceste-te pelo menos da Rússia enquanto potência mundial novamente em ascensão, já para não falar do poder petrolífero do Médio Oriente

  2. José Maria Pimentel diz:

    1. A Russia é mais um exemplo do mediatismo (não só, mas também). Tem uma população extremamente diminuta para um território tão grande, faltam-lhe tecnologias (por exemplo, para o aumento da produção de petróleo e gás, que tanto jeito daria à sua estratégia) e tem enormes lacunas estruturais. Dos 4 BRICs, é aquele que a longo prazo menos vai progredir.

    Atenção que com isto não quero dizer que a Russia seja de menosprezar, digo simplesmente que não é uma potência global, nem será.

    2. O Médio-Oriente está de rastos. Tem o poder (crescente no curto-prazo, decrescente no longo) do petróleo, mas isso não é suficiente. Falo de potências globais também – ou principalmente – no sentido da abrangência do poder. Ora estes países claudicam neste aspecto. O poder energético não é – nunca será – suficiente para formar uma potência. Os EUA eram até há pouco tempo (ou são ainda) a maior potência mundial. Tal deve-se a um acumular de valências e de lideranças em diversos sectores, não a um poder localizado (bélico, por exemplo).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s