O apego ao poder

Ehud Olmert, presidente israelita (ou israelense, “à brasuca”), anda deseperado. Com o poder por um fio, consequência duma acusação de recebimento de fundos ilegais para uma campanha que pende sobre si, tenta por todos os meios agarrar-se ao poder.

O homem está, porém, longe de ser parvo, e engendrou uma estratégia inteligente: desatou a encetar vias diplomáticas com vista a acordos nas áreas mais importantes da política externa de Israel. Primeiro, aproximou-se de Bush e, com a ajuda deste, deu alguns passos de aproximação a Abbas (até chegou a terminar os ataques na Faixa de Gaza). Posteriormente, deu permissão à Turquia para mediar as negociações com a Síria, com vista a um acordo que ponha fim ao diferendo que opõe os dois países há décadas. Recentemente, por ocasião do fórum da União para o Mediterrâneo, em Paris, não perdeu tempo e tratou de fazer progressos. Reuniu com Abbas e com o primeiro-ministro turco. Na noite da cimeira, “dizem as más línguas”, chegou a ensaiar uma troca de olhares com o presidente sírio que, infelizmente para o enamorado Olmert, não foi correspondida.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s