É que só faltava (ainda) mais esta!

Sócrates pede desculpa e diz que vai deixar de fumar.

Primeiro cria-se o fait-diver, devidamente colocado em parangonas nos jornais. Depois passa-se o dia a falar do assunto menor. No fim, a pièce de résistance: o primeiro ministro, “moralmente” obrigado a pedir desculpas, aproveita ainda a deixa para dar um tiro no próprio pé, dizendo algo no mínimo irrelevante, e no máximo…estúpido: que vai deixar de fumar.

Haja paciência!

P.S. Mais um belo exemplo da visão do Governo sobre esta Lei. O intragável paternalismo – a Lei não é para as pessoas deixarem de fumar, Sr Primeiro-Ministro, é para, fazendo-o, escolherem os locais certos para o efeito.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s