…Só que é Proibido

Esta história das mulheres que “já fizeram dois abortos desde que a lei foi aprovada” (graças ao Público, que nem há dois dias atrás anunciava que o “nº de abortos a pedido realizados até à data era menos de metade do que o previsto”) é a prova de como se pode gerar assunto sem, na verdade, o haver. A partir do momento em que a IVG é um direito, a mulher pode realizar tantos quantos quiser. O segundo feto tem tantos direitos como o primeiro e, para todos efeitos, é tanto uma vida humana como o outro.

Na verdade, isto não é mais do que a consequência do péssimo debate levado a cabo pelas tias do “Não Obrigada” e por alguns fanáticos do “Sim”: perdidos entre o nº de células e a liberdade, remeteram para segundo plano aquilo que é, nada mais, o mais importante da discussão: se há ou não vida humana às 10 semanas. Ninguém no seu perfeito juízo pode votar sim (ou, até quem sabe, fazer um aborto) achando que um feto de 10 semanas é uma vida humana. Tudo o resto é conversa; mas pode-se fazer!

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Actualidade, Polémicas. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s