Política Sem Guião

Esta história da choradeira de Hillary Clinton e das Agências de Comunicação dá-me apenas vontade de votar, nas próximas eleições, no político que escolher a pior gravata possível para se apresentar em público, que fale mal (diga houveram e prontos, por exemplo), que se exalte e mande vários murros na mesa durante os debates, que diga que quer fazer tudo num dia e que já não quer fazer nada no outro, que fale de boca cheia e arrote no final; que não faça campanhas em feiras, nem em mercados, responda mal aos jornalistas e ainda pior aos adversários. Pode ser do PSD, do PS ou do Bloco de Esquerda (não voto no PCP nem no CDS por princípio). Prefiro ter um brolho que pense pela sua cabeça a governar do que um arrogantezeco formado numa jota qualquer a falar ao povo de guião na mão. Se há alguém com este perfil em Portugal que avance. Eu trato das assinaturas.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Uma resposta a Política Sem Guião

  1. pata diz:

    Talvez o teu bastonário te ouça!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s